Você tem medo do dentista?

Você tem medo do dentista?

A tecnologia odontológica avançou consideravelmente ao longo dos anos. Hoje em dia é muito mais fácil (e menos doloroso) substituir os dentes severamente danificados, melhorar a aparência e corrigir pequenos defeitos. No entanto, mesmo com toda a tecnologia ao dispor, nada como ter dentes naturais saudáveis. Para manter uma boa saúde bucal é importante seguir os cuidados com a higiene e visitar um profissional de odontologia pelo menos duas vezes ao ano. E não é preciso ter medo do dentista! Com seus cuidados diários e a confiança no profissional, a visita vai se tornar apenas parte da rotina.

Medo do dentista: razões por trás do medo e formas de superá-los

1. Experiências anteriores desagradáveis

Dentistas experientes trabalham duro para deixar seus pacientes à vontade, mas não é incomum que algumas pessoas tenham experiências negativas. Uma personalidade fria do profissional, falta de comunicação e a famosa “mão pesada” são alguns dos motivos que podem causar no paciente um pouco de medo do dentista e passar meses (e até anos) sem colocar os pés em um consultório odontológico.

Uma forma simples de solucionar esse problema é escolhendo um profissional mais experiente ou alguém recomendado por amigos e familiares que já sejam pacientes. Ser bem recebido, sentir confiança no trabalho e ter uma boa primeira impressão são primeiros passos importantes.

medo do dentista

2. Medo de agulhas

Tomar uma injeção pode não ser uma das experiências mais agradáveis do mundo, e a possibilidade de ter uma agulha sendo colocada na sua boca é mais assustadora ainda. Saiba, no entanto, que nem todo tratamento bucal precisa de anestesia – na verdade, a maioria dos tratamentos rotineiros as dispensam.

Na dúvida sobre a necessidade ou não de levar uma injeção, na hora da consulta converse com seu dentista, exponha seus medos e peça que ele se comunique claramente com você. Nenhum profissional vai cometer a imprudência de colocar a injeção na sua boca sem avisá-lo!

3. Medo de sentir dor

É inevitável que alguns procedimentos como extração e implantes, por exemplo, provoquem dor. Muitos pacientes evitam ir ao consultório odontológico para tentar se livrar dos momentos de tensão durante aqueles minutos em que ficam sentados na cadeira do dentista, mas essa lógica é totalmente contraproducente, uma vez que a dor do procedimento é temporária, ao passo que a dor de um dente deteriorado ou danificado é permanente até que o caso seja resolvido por um profissional.

Antes de pensar no desconforto, converse com seu dentista para saber quais são os procedimentos necessários e se o desconforto pode ser minimizado com anestesia ou com um tratamento menos invasivo.

4. O temido motorzinho

Provavelmente ninguém acha que a broca do dentista é sinônimo de prazer. Mesmo com anestesia, a pressão, as vibrações e até mesmo o som podem causar desconforto em algumas pessoas. O uso da ferramenta às vezes é inevitável, mas para ajudar a reduzir a sensibilidade do som, por exemplo, você pode levar fones de ouvido para ouvir uma música durante a consulta. Se o procedimento for passível de anestesia, aproveite o recurso para se sentir mais tranquilo e relaxado.

medo do dentista

Um dentista experiente e qualificado vai fazer o possível para deixá-lo à vontade e fazer com que você tenha uma experiência confortável durante o processo de tratamento. Um bom diálogo com o profissional é o segredo #1 para expor seus temores e entender passo a passo sobre os problemas encontrados e os procedimentos que devem ser realizados.

Have your say